Rede de Sementes do Cerrado

CONHEÇA O PROJETO SEMEANDO O BIOMA CERRADO

Semeando o Bioma Cerrado

Cursos da Rede

Cursos da Rede

Publicações à Venda




Ilustre Cerrado

Ligue 61 3107-0098

Lista das Espécies do Cerrado

Quem está on-line

Nós temos 7 visitantes online

Morcegos: o chamado das flores

Nova temporada: O mercado de mudas de árvores no Brasil

Abaixo, seguem os números parciais referentes a produção de mudas nativas no Brasil levantados por um projeto feito por uma COOPERAÇÃO do MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE (MMA) E do INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA (IPEA):

  1. NOME DO PROJETO: “CUSTOS E GARGALOS PARA A RESTAURAÇÃO FLORESTAL NO BRASIL”
  2. OBJETIVOS: Desenhar um panorama da situação dos viveiros no Brasil; compreender capacidade do país em cumprir sua legislação ambiental e propor políticas públicas que auxiliem para o cumprimento dessas leis.
  3. METODOLOGIA: Entrevistas a viveiros e produtores de mudas e sementes de árvores nativas do Brasil através de um questionário estruturado, aplicado via telefone e email. Somente foram entrevistados viveiros que produzem espécies nativas.
  4. RESULTADOS PARCIAIS (96% dos viveiros levantados inicialmente já foram entrevistados) – 249 viveiros responderam à entrevista.

Tabela 1. Número de viveiros que participaram da pesquisa, por região.

Fonte: dados da pesquisa.

Tabela 2. Capacidade média de produção anual de mudas por região.

Fonte: dados da pesquisa

Tabela 3. Produção anual média de mudas por região.

Fonte: dados da pesquisa

- See more at: http://www.ecocentro.org/planeta-alternativo/planeta/#sthash.94nbS6B5.dpufNova temporada: O mercado de mudas de árvores no Brasil
Abaixo, seguem os números parciais referentes a produção de mudas nativas no Brasil levantados por um projeto feito por uma COOPERAÇÃO do MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE (MMA) E do INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA (IPEA):
1. NOME DO PROJETO: “CUSTOS E GARGALOS PARA A RESTAURAÇÃO FLORESTAL NO BRASIL”
2. OBJETIVOS: Desenhar um panorama da situação dos viveiros no Brasil; compreender capacidade do país em cumprir sua legislação ambiental e propor políticas públicas que auxiliem para o cumprimento dessas leis.
3. METODOLOGIA: Entrevistas a viveiros e produtores de mudas e sementes de árvores nativas do Brasil através de um questionário estruturado, aplicado via telefone e email. Somente foram entrevistados viveiros que produzem espécies nativas.
4. RESULTADOS PARCIAIS (96% dos viveiros levantados inicialmente já foram entrevistados) – 249 viveiros responderam à entrevista.

Plantas tropicais refletem o som para que morcegos as encontrem mais facilmente

por Susan Mcgrath - National Geographic. edição 168 - março/2014


A criatividade da natureza não tem limites. Considere, por exemplo, o caso do morcego nectarívoro e a trepadeira de floração noturna cujas vidas se entrelaçam nas planícies de floresta tropical da América Central.

O Glossophaga commissarisi, um minúsculo mamífero alado de corpo menor do que um polegar, paira entre as flores da Mucuna holtonii, sugando néctar como fazem beija-flores e abelhas. Em troca, ele poliniza a planta. Durante o dia, flores podem ostentar seus atributos através de cores fortes como escarlate e fúcsia. Porem, à noite, quando mesmo os matizes mais intensos esmaecem e ganham os tons prateados do luar, as flores da Mucuna recorrem ao som para se fazerem ouvidas por morcegos nectarívoros.

Na Estação Biológica de La Selva, na Costa Rica, uma antiga e resistente Mucuna teceu um pergolado de folhas sobre uma clareira na mata, do qual surgem dezenas de flores em longos e verdes pedúnculos. As flores balançam a uma altura vertiginosa na abóbada de folhas, como lustres em um salão sombrio. Cada inflorescência de um palmo de comprimento é um verticilo amarelo claro, do qual surgem botões em forma de vagem com hastes arqueadas.

No início da noite, os botões da trepadeira se preparam para os morcegos. Primeiro, a pétala verde superior que recobre cada botão abre verticalmente, erguendo-se sobre o botão como um farol brilhante. Abaixo dessa pétala, duas pequenas pétalas laterais se abrem, revelando uma abertura no topo da vagem. A fenda exala um odor leve e sedutor de alho, um sinal de longa distância que atrai os servos alados da Mucuna em sua área de alcance.

Morcegos usam altas frequências como uma ferramenta. Com suas cordas vocais, eles emitem ruídos curtos e rápidos por suas narinas ou bocas, modelando as ondas sonoras e interpretando as mudanças de padrão no som que é refletido de volta até seus sensíveis ouvidos. A informação recebida é processada de forma ágil e contínua, permitindo que os morcegos ajustem seu percurso em pleno voo enquanto perseguem um mosquito ou revoam com velocidade entre árvores floridas.

Leia mais...
 

O mercado de mudas de árvores no Brasil

Nova temporada: O mercado de mudas de árvores no Brasil

Abaixo, seguem os números parciais referentes a produção de mudas nativas no Brasil levantados por um projeto feito por uma COOPERAÇÃO do MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE (MMA) E do INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA (IPEA):

  1. NOME DO PROJETO: “CUSTOS E GARGALOS PARA A RESTAURAÇÃO FLORESTAL NO BRASIL”
  2. OBJETIVOS: Desenhar um panorama da situação dos viveiros no Brasil; compreender capacidade do país em cumprir sua legislação ambiental e propor políticas públicas que auxiliem para o cumprimento dessas leis.
  3. METODOLOGIA: Entrevistas a viveiros e produtores de mudas e sementes de árvores nativas do Brasil através de um questionário estruturado, aplicado via telefone e email. Somente foram entrevistados viveiros que produzem espécies nativas.
  4. RESULTADOS PARCIAIS (96% dos viveiros levantados inicialmente já foram entrevistados) – 249 viveiros responderam à entrevista.

Tabela 1. Número de viveiros que participaram da pesquisa, por região.

Fonte: dados da pesquisa.

Tabela 2. Capacidade média de produção anual de mudas por região.

Fonte: dados da pesquisa

Tabela 3. Produção anual média de mudas por região.

Fonte: dados da pesquisa

- See more at: http://www.ecocentro.org/planeta-alternativo/planeta/#sthash.94nbS6B5.dpufNova temporada: O mercado de mudas de árvores no Brasil
Abaixo, seguem os números parciais referentes a produção de mudas nativas no Brasil levantados por um projeto feito por uma COOPERAÇÃO do MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE (MMA) E do INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA (IPEA):
1. NOME DO PROJETO: “CUSTOS E GARGALOS PARA A RESTAURAÇÃO FLORESTAL NO BRASIL”
2. OBJETIVOS: Desenhar um panorama da situação dos viveiros no Brasil; compreender capacidade do país em cumprir sua legislação ambiental e propor políticas públicas que auxiliem para o cumprimento dessas leis.
3. METODOLOGIA: Entrevistas a viveiros e produtores de mudas e sementes de árvores nativas do Brasil através de um questionário estruturado, aplicado via telefone e email. Somente foram entrevistados viveiros que produzem espécies nativas.
4. RESULTADOS PARCIAIS (96% dos viveiros levantados inicialmente já foram entrevistados) – 249 viveiros responderam à entrevista.

NOVA TEMPORADA: O mercado de mudas de árvores no Brasil

Abaixo, seguem os números parciais referentes a produção de mudas nativas no Brasil levantados por um projeto feito por uma COOPERAÇÃO do MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE (MMA) edo INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA (IPEA):

  1. NOME DO PROJETO: “CUSTOS E GARGALOS PARA A RESTAURAÇÃO FLORESTAL NO BRASIL”
  2. OBJETIVOS: Desenhar um panorama da situação dos viveiros no Brasil; compreender capacidade do país em cumprir sua legislação ambiental e propor políticas públicas que auxiliem para o cumprimento dessas leis.
  3. METODOLOGIA: Entrevistas a viveiros e produtores de mudas e sementes de árvores nativas do Brasil através de um questionário estruturado, aplicado via telefone e email. Somente foram entrevistados viveiros que produzem espécies nativas.
  4. RESULTADOS PARCIAIS (96% dos viveiros levantados inicialmente já foram entrevistados) – 249 viveiros responderam à entrevista.

Tabela 1. Número de viveiros que participaram da pesquisa, por região.

Tabela 1

Fonte: dados da pesquisa

Tabela 2. Capacidade média de produção anual de mudas por região.

Tabela 2

Fonte: dados da pesquisa

Tabela 3. Produção anual média de mudas por região.

Tabela 3

Fonte: dados da pesquisa

Saiba mais.....

http://g1.globo.com/globo-news/cidades-e-solucoes/platb/2014/03/07/nova-temporada-o-mercado-de-mudas-de-arvores-no-brasil/#sthash.Un7Fu9hF.dpuf
http://g1.globo.com/globo-news/cidades-e-solucoes/platb/2014/03/07/nova-temporada-o-mercado-de-mudas-de-arvores-no-brasil/#sthash.Un7Fu9hF.dpuf
http://g1.globo.com/globo-news/cidades-e-solucoes/platb/2014/03/07/nova-temporada-o-mercado-de-mudas-de-arvores-no-brasil/#sthash.Un7Fu9hF.dpuf
http://g1.globo.com/globo-news/cidades-e-solucoes/platb/2014/03/07/nova-temporada-o-mercado-de-mudas-de-arvores-no-brasil/#sthash.Un7Fu9hF.dpuf

Nova temporada: O mercado de mudas de árvores no Brasil

Abaixo, seguem os números parciais referentes a produção de mudas nativas no Brasil levantados por um projeto feito por uma COOPERAÇÃO do MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE (MMA) E do INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA (IPEA):

  1. NOME DO PROJETO: “CUSTOS E GARGALOS PARA A RESTAURAÇÃO FLORESTAL NO BRASIL”
  2. OBJETIVOS: Desenhar um panorama da situação dos viveiros no Brasil; compreender capacidade do país em cumprir sua legislação ambiental e propor políticas públicas que auxiliem para o cumprimento dessas leis.
  3. METODOLOGIA: Entrevistas a viveiros e produtores de mudas e sementes de árvores nativas do Brasil através de um questionário estruturado, aplicado via telefone e email. Somente foram entrevistados viveiros que produzem espécies nativas.
  4. RESULTADOS PARCIAIS (96% dos viveiros levantados inicialmente já foram entrevistados) – 249 viveiros responderam à entrevista.

Tabela 1. Número de viveiros que participaram da pesquisa, por região.

Fonte: dados da pesquisa.

Tabela 2. Capacidade média de produção anual de mudas por região.

Fonte: dados da pesquisa

Tabela 3. Produção anual média de mudas por região.

Fonte: dados da pesquisa

- See more at: http://www.ecocentro.org/planeta-alternativo/planeta/#sthash.Un7Fu9hF.dpuf
 

Re-conhecer o Cerrado - As Familias de Plantas do Cerrado

A Rede de Sementes do Cerrado e o CRAD/UnB oferecem o Curso AS FAMÍLIAS DE PLANTAS DO CERRADO, segundo Módulo do Curso RE-CONHECER O CERRADO.

Objetivo: Reconhecer as principais famílias de plantas do Cerrado
Professores: Dra. Cássia Beatriz Rodrigues Munhoz, Dra. Lucia Helena Soares e Silva e Dr. Manoel Cláudio da Silva Júnior.
Carga Horária: 40 horas (aulas teóricas e aulas práticas em laboratório e campo).
Data: 02 a 07 de junho de 2014
Horário: Segunda à Sexta: de 9h às 12h15 e de 14h15 às 17h30
Sábado: de 9h às 16h30
Local: CRAD/UnB.
Investimento: R$ 600,00.
Nº de participantes: 20 (vinte)

Programação:
02/06/2014 - As principais famílias no cerrado - riqueza, diversidade e distribuição (Teoria) e Principais características morfológicas (Prática)
03/06/2014 - Fabaceae (Caesalpinioideae, Mimosoideae e Papilionoideae) (Teoria e prática)
04/06/2014 - Asteraceae, Malvales (Teoria e prática)
05/06/2014 - Myrtales (Vochysiaceae, Myrtaceae, Melastomataceae) e Malphighiaceae (Teoria e prática)
06/06/2014 - Orchidaceae (Teoria e prática), Poaceae, Velloziaceae, Eriocaulaceae (Teoria e prática).
07/06/2014 - Visita de Campo

Os inscritos nos módulos terão direito aos lanches nos intervalos e uma sacola contendo caderno, caneta, lápis, borracha, apontador, estilete e uma tesoura de poda para as aulas práticas.

PARA SE INSCREVER, CLIQUE AQUI OU ENVIE EMAIL COM SEU NOME E TELEFONE PARA Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 

 
Página 1 de 32

Quem Somos

A Rede de Sementes do Cerrado é uma associação sem fins lucrativos que visa o fomento do comércio e a melhoria da qualidade das sementes e mudas de espécies nativas do Cerrado. Como tal, a Rede incentiva e promove: a conservação e recuperação do Cerrado; a prestação de serviços referentes à conservação, promoção e exploração sustentada de plantas nativas do Cerrado; estudos e pesquisas referentes às plantas nativas do Cerrado; a divulgação de informações técnicas e científicas e a execução direta e indireta de projetos, programas e planos de ação pertinentes. Saiba mais sobre a Rede...

IN56 MAPA

You are here: Home

Pesquisas Atuais em Sementes

Espaço para a publicação de artigos e resultados de pesquisas sobre Sementes. Sob a responsabilidade do Dr. Luiz Bhering Nasser, colaborador da Rede na área de Sementes.

Referências e Artigos

Nossos Parceiros